Robert Oliveira Serejo, o ex-padrasto e suspeito de assassinar Alanna Ludmilla, de 10 anos, foi pronunciado a júri popular por decisão do juiz Roberto de Paula, que responde pela 3ª Vara de Paço do Lumiar. A decisão de pronúncia permite recurso da defesa para que o júri não aconteça.

De acordo com o Juiz Roberto de Paula, se houver recurso, o processo sobe para o tribunal, que vai apreciar o recurso. Depois de lá é que poderá, ou não, ser marcado o júri. Mas caso não haja recurso o processo volta ao juiz e a data do júri será marcada e deve acontecer já esse ano.

Robert Serejo Oliveira, de 31 anos, responde pelos crimes de feminicídio, ocultação de cadáver e estupro de vulnerável. Ele está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, acusado de ter assassinado a sua ex-enteada, Alanna, de 10 anos, no dia 1º de novembro de 2017, em Paço do Lumiar.

Ele chegou a ser ouvido na delegacia, mas foi liberado e horas depois, ao ser procurado, não foi mais localizado. Robert Serejo teve a prisão decretada pela Justiça e no 4 de novembro de 2017. Ele foi preso em uma Van, por dois sargentos da Polícia Militar, Burgos e César, tentando fugir da Ilha.