A polícia apreendeu na tarde desde sábado (29), um adolescente de 17 anos na cidade de Água Branca, a 90 km da capital piauiense, suspeito de ter participado do assassinato soldado da Polícia Militar do Maranhão, Frantiaiallo Gonçalves Pereira Silva, em Teresina.

Segundo informações policiais, o adolescente que estava na casa dos pais no momento da apreensão, confessou a participação no crime. Dois homens também haviam sido presos suspeitos de terem participado do assassinato.

De acordo com o tenente-coronel Rui Cordeiro, comandante da PM de Água Branca, os policiais realizaram um cerco na residência, já que ele estava planejado fugir do estado, com as malas prontas, inclusive com o apoio dos pais.

Em depoimento, ele disse à polícia que a intenção do grupo era roubar a motocicleta do policial. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Entenda o caso

Na tarde da última sexta-feira (29), o soldado Frantiaiallo Gonçalves Pereira Silva, da Polícia Militar do Maranhão, foi assassinado a tiros em uma avenida movimentada de Teresina, no Piauí. O crime ocorreu em frente a uma loja de veículos, onde aguardava pela noiva.

De acordo com a polícia do Piauí, o policial que fazia parte do 6º Batalhão da Polícia Militar, do município de Chapadinha, foi abordado por três criminosos que efetuaram disparos contra ele, um dos tiros acertou em seu peito. A vítima não teve tempo de reação, já que a sua arma foi encontrada na cintura.

Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada, mas quando o socorro chegou o soldado já estava sem vida.