Com gol relâmpago, Sampaio bate o Bahia e larga na frente pelo título do Nordestão

PRIMEIRO TEMPO COM GOL CEDO

O jogo mal tinha começado quando o Sampaio Corrêa abriu o placar. Antes do primeiro minuto, o time maranhense aproveitou cobrança de escanteio com Uilliam e marcou o seu gol. Em desvantagem, o Bahia teve que sair mais para o jogo, teve a posse de bola, mas criou pouco. A grande chance veio aos 26 minutos, quando Régis finalizou de primeira após cruzamento de Nino Paraíba e exigiu grande defesa de Andrey. O Sampaio, por sua vez, buscava as jogadas em velocidade no contra-ataque, sem oferecer grande perigo à meta de Anderson. Aos 43 minutos, Danielzinho finalizou dentro da área do Bahia, mas mandou alto demais.

SEGUNDO TEMPO COM POLÊMICA

A etapa final teve mais chances de gols para ambos os lados, mas o placar seguiu inalterado. O Sampaio Corrêa começou melhor e teve a sua grande oportunidade de ampliar aos 17 minutos, quando Uilliam saiu cara a cara com Anderson, mas tentou cavadinha e desperdiçou. O lance acordou o Bahia, que passou a assustar mais os mandantes. Dois minutos depois, Régis recebeu bom passe de Élber dentro da área, chutou, mas Joécio tirou de cabeça. A equipe baiana voltou a chegar perto do gol aos 30 minutos, quando Tiago cabeceou dentro da área do Sampaio, Andrey defendeu e a bola tocou na trave. A polêmica ficou na conta da arbitragem, que anulou um gol marcado por Vinícius aos 48 do segundo tempo.

ARBITRAGEM POLÊMICA

Os jogadores do Bahia fizeram duras críticas à arbitragem após a partida. A equipe baiana questiona a não marcação de um pênalti em Régis e também um gol anulado de Vinícius – no último lance, o árbitro marcou impedimento de Nino Paraíba na origem da jogada.

JOGO DE VOLTA

O segundo jogo da grande decisão está marcado para o próximo sábado, na Arena Fonte Nova, às 17h45 (horário de Brasília). Com a vitória por 1 a 0, o Sampaio Corrêa joga por um empate no jogo de volta. A equipe maranhense fica com o título também em caso de derrota por um gol de diferença a partir de 2 a 1 ou 3 a 2, por exemplo. Ao Bahia, resta vencer por mais de um gol de diferença. Em caso de 1 a 0 para a equipe baiana, a disputa vai para os pênaltis.

fonte: Globo Esporte