O Ministério Público do Maranhão, determinou no dia 27 de agosto a suspensão do concurso público no município de Presidente Vargas, no Maranhão. O pedido foi realizado após as inúmeras irregularidades apontadas em Ação Civil Pública.

Por conta da suspensão, o município de Presidente Vargas e o Instituto Somar Ltda, estão proibidos de realizar ato administrativo com a finalidade de continuar as etapas que faltavam ser feitas do concurso público. A multa para quem descumprir a determinação é de R$ 200 mil.

Irregularidades

Foram encontradas as irregularidades na utilização de provas e questões plagiadas da internet, divulgação de gabaritos de forma equivocada, sendo retificado duas vezes, publicação de resultados com nomes dos candidatos incluídos na lista de cargos para quais não estavam concorrendo, divulgação de resultado com aprovação de parentes do gestor municipal, além de pessoas ligadas à administração pública.

Por conta desses e outros problemas, candidatos procurara ao plantão central de polícia e registraram ocorrência.