Empresa que aprovou bebê com 12 dias de idade gera revolta e prejuízos a concurseiros em Presidente Dutra (MA)

A empresa vencedora da licitação para realização do Concurso Público da Prefeitura de Presidente Dutra, Gabriel Excelência, cancelou o certame depois que onze envelopes contendo as provas que seriam aplicadas em duas escolas de Tuntum, cidade vizinha a Presidente Dutra, não chegaram ao seu destino. A informação foi divulgada pelo Diretor Geral da empresa Ismael Gabriel, por volta das 09:30 da manhã, do último domingo (18), dia que seria realizado as provas.

O cancelamento causou revolta e indignação, já que vários concurseiros se deslocaram de outros estados, foram mais de 10.000 inscritos, diversas pessoas que aguardavam para fazer as provas registraram Boletim de Ocorrência.

A empresa Gabriel Excelência aprovou no ano de 2015 um candidato de apenas 12 dias de idade teve o seu nome divulgado na lista de classificados de um concurso público para professor no município de Castelo do Piauí, a 190 km da capital. O possível ‘recém-nascido’ foi listado na relação dos professores classificados para ministrar aulas para alunos do ensino fundamental e programa Educação para Jovens e Adultos.

 

A Promotoria Pública de Presidente Dutra já solicitou a abertura de inquérito criminal para investigar as causas que resultaram na anulação do concurso público que seria realizado no último domingo (18) para preenchimento de 1.000 vagas naquele município.

De acordo com informações repassadas a nossa redação, a população de Presidente Dutra promete fazer uma manifestação no próximo dia 26.

 

2 thoughts on “Empresa que aprovou bebê com 12 dias de idade gera revolta e prejuízos a concurseiros em Presidente Dutra (MA)

Comments are closed.