Mesmo diante de uma possível segunda onda da Covid-19, em Estreito, no Sul do Maranhão, uma agência da Caixa Econômica tem furado todas as recomendações dos órgãos de Saúde.

O grande número de pessoas aglomeradas em filas sem o distanciamento e sem o uso de máscara, tem preocupado moradores do município, que já denunciaram a cena através de fotos divulgadas nas redes sociais.

Foto: Reprodução/ Estreito On-Line

Até o momento a Prefeirura de Estreito e o Ministério Público, não se pronunciaram sobre o ocorrido.

De acordo com dados epidemiológicos, sinalizam para uma possível segunda onda de alastramento do novo coronavírus no país, tal qual já se observa em países da Europa, que já reeditaram medidas de contenção. Além do recente surgimento de uma mutação variante do coronavírus (Covid-19), que, segundo amplamente noticiado na imprensa, é mais contagiosa.