O governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), divulgou em uma rede social, nesta terça-feira (5), um decreto, para auxiliar servidores federais e os índios ‘Guardiões da Floresta’, que sofreram atentado na última sexta-feira (1º), na Terra Indígena Araribóia, na região de Bom Jesus das Selvas, entre as aldeias Lagoa Comprida e Jenipapo, no Maranhão. Ninguém foi preso até o momento.

A investigação parte do princípio de uma emboscada de madeireiros em conflito com os indígenas há muito tempo na região. No ataque de sexta, morreram o indígena Paulo Paulino Guajajara e o madeireiro Márcio Greykue Moreira Pereira, além da liderança indígena Laércio Guajajara ter sido ferido por disparo de arma de fogo.

“Este é o Decreto que cria a Força Tarefa de Proteção à Vida Indígena (FT-VIDA), para auxiliar os órgãos federais em dificuldades e para atender emergências em terras indígenas. Levamos a sério a defesa dos direitos indígenas e queremos ajudar. Não compactuamos com etnocídio.” disse Flávio Dino em seu Twitter.