O juiz Galtieri Mendes de Arruda, diretor do fórum de Buriti, suspendeu o atendimento regular no fórum pelo prazo de 15 dias, de 20 de agosto a 3 de setembro. Durante esse período, a unidade jurisdicional funcionará em regime de plantão extraordinário.

A suspensão do atendimento ordinário presencial decorreu da infecção de cinco servidores com a Covid-19 – três cedidos pelo município e dois do quadro de pessoal do Judiciário – e estão afastados por quinze dias, inicialmente, por recomendação médica.

Segundo o juiz, os servidores que não foram acometidos da doença ficaram apreensivos com a situação e solicitaram que o atendimento presencial fosse revisto, devido à possibilidade de que todos os infectados com o vírus tenham sido contaminados na unidade. Os servidores que não estão acometidos com a doença foram orientados a trabalhar em regime de plantão e teletrabalho, garantindo a continuidade dos serviços.

Em ofício enviado ao corregedor-geral da Justiça, o juiz disse esperar que “a situação sanitária preocupante seja vencida e ao fim do prazo de suspensão, o atendimento presencial possa retornar gradualmente”.

PORTARIA

Portaria expedida pelo juiz disciplina o acesso dos jurisdicionados aos serviços, de forma que o atendimento, ainda que não presencial, será prestado. As audiências de réus presos anteriormente designadas serão realizadas por videoconferência, o que não trará qualquer prejuízo para o andamento dos feitos.

Caso necessário, o atendimento às partes e/ou advogados pelo juiz poderá ser feito por whatsapp ou videoconferência, conforme também disciplinado na portaria. O plantão com os nomes, datas e meios de comunicação estão dispostos na portaria.