Ao longo do ano de 2020, diversos membros da Polícia Militar recorreram ao suicídio. Os casos não param de crescer no Maranhão.

Recentemente uma soldada do município de Imperatriz, denunciou abusos de autoridade, humilhação e perseguição dentro da própria corporação, que segundo ela, já estava à beira de um quadro depressivo.

A falta de um acompanhamento psicológico, e programas voltados a saúde mental dos membros da Polícia Militar, tem aumentado os números de casos de suicídio.

Desta vez, foi o soldado Ronacio, lotado no 19º Batalhão da Polícia Militar de Pedreiras. Ele recorreu ao suicídio no início da noite desta quinta-feira (22). Segundo informações, ele estava enfrentando uma depressão severa.

Os casos de depressão e suicídio tem se multiplicado dentro da Polícia Militar do Maranhão, preocupando familiares e amigos dos membros da corporação.