Médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade de Coroatá, entraram de greve na última quinta-feira (3). O atendimento de casos clínicos foi interrompido e apenas urgências e emergências estão sendo tratados na unidade.

De acordo com informações, os profissionais cobram o pagamento dos salários que estão atrasados desde o mês de junho. Eles também também reividicam melhores condições de trabalho.