A Polícia Civil do Maranhão realizou, na manhã de hoje (16), a 2ª fase da Operação Ostentação, para o cumprimento de 58 Mandados de Prisão e 98 Mandados de Busca e Apreensão nos Estados do Maranhão, Goiás e Tocantins.

A Operação contou com 280 policiais civis do Maranhão, 70 viaturas. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão e prisões, além de apreensão de 11 (onze) veículos e o bloqueio de R&3.000.000,00 (três milhões de reais) em conta de suspeitos.

Conforme o Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos, às investigações começaram em Fevereiro de 2020, quando ocorreu a 1ª Fase da Operação Ostentação, com a prisão de 10 pessoas, 09 em Imperatriz e 01 em São Luís.

A Polícia investigava uma quadrilha de Hackers, a maioria de Imperatriz, no qual causaram um prejuízo de R$13 milhões ao Banco NUBANK.

Entre outubro de 2019 e maio de 2020, o NUBANK teve 918 contas de clientes invadidas, sendo que 438 acessos teriam ocorridos a partir da cidade de Imperatriz.

Dentre os detidos alguns são membros da OAB – advogados e pessoas influentes nas cidades onde ocorreu a operação.