Um retrato do descaso com a saúde pública foi registrado no município de Mirador, a 485 km de São Luís.

Um paciente que teve o braço fraturado e necessitava de um atendimento ortopédico, foi submetido à tratamento desumano. De acordo com o relato de familiares e amigos, Antônio Reis do Melo Conceição, teve seu braço imobilizado com um papelão.

Antônio estaria há mais de 8 dias aguardando por um atendimento e sofrendo com fortes dores.

De acordo com dados do Fundo Nacional da Saúde, Mirador já recebeu mais de R$ 3 milhões para saúde do município, nos primeiros meses de 2020.