Foi realizada, na manhã desta quinta-feira (17), pela Polícia Federal (PF) com o apoio do Ministério Público Federal e Coordenação de Segurança Corporativa dos Correios, a operação “Mercancia Postal”, que tem o objetivo de desarticular um grupo criminoso que utiliza a estrutura dos Correios para cometer fraudes.

De acordo com a Polícia, as investigações apontaram que funcionários dos Correios estariam realizando simulações de roubos e furtos para se apropriarem de valores das agências da empresa e cobrando propina para revalidação de senhas e benefícios previdenciários no procedimento de “prova de vida”.

Além das simulações, funcionários também estariam criando CPF’s em nome de pessoas fictícias a fim de receber benefícios assistenciais do Governo Federal de maneira fraudulenta, incluindo o auxílio emergencial criado pelo governo para suporte dos brasileiros durante a pandemia da covid-19.

Reunindo 74 policiais federais, as determinações judiciais foram feitas, além da capital São Luís, nos municípios de Barreirinhas, Santa Inês, São Luís Gonzaga, Lago Verde, Codó e Coelho Neto. Ao todo, 16 mandados de busca e apreensão, 6 mandados de prisão temporária e 8 mandados de intimação foram cumpridos.

O valor referente aos bens e valores envolvidos dos principais alvos investigados no esquema chega a ser de R$ 933 mil, cujo foi determinado pela PF o sequestro dos bens. Segundo a Polícia, caso as suspeitas sejam confirmadas, os investigados poderão responder judicialmente por roubo, furto, corrupção ativa, corrupção passiva, peculato eletrônico, falsa comunicação de crime, estelionato majorado e associação criminosa.