Presidiário de ‘Pedrinhas’ comandava do Maranhão ataques a caixas eletrônicos no DF

Presidiário de ‘Pedrinhas’ comandava do Maranhão ataques a caixas eletrônicos no DF

Um preso do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão, comandou uma série de arrombamentos a caixas eletrônicos no Distrito Federal. Investigação coordenada pela Divisão de Repressão a Furtos (DRF) identificou a presença de uma organização criminosa comandada por Romário Carvalho de Moura, que cumpre pena de 20 anos no presídio maranhense, justamente por explodir terminais bancários.
 
As apurações apontam que o bando se especializou em ataques usando maçaricos para abrir o cofre dos caixas. Entre outros crimes, a quadrilha teria participado do ataque ao caixa eletrônico instalado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), ocorrido na Asa Norte no DF em 6 de junho deste ano, e do arrombamento do terminal que fica no Centro de Saúde nº 3 do Riacho Fundo.
 
A Operação Torch foi deflagrada em sigilo para prender os integrantes da organização criminosa no DF e em Tocantins. A ação também mirou o líder do grupo, que será transferido do Maranhão para o Distrito Federal. De acordo com as investigações, o presidiário repassava todas as informações para os outros membros da quadrilha, inclusive lhes ensinando como manusear o maçarico e em que pontos do caixa eletrônico a ferramenta deveria ser usada.
 
Os investigadores da Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri) localizaram e prenderam todos os comparsas do presidiário ao longo da última semana. 
 
De acordo com a policia as ordens do líder da organização criminosa era repassadas por sua esposa, cabia a ela a também a transferência de valores utilizados na aquisição dos material para os arrombamentos.

Visite: