Uma inspeção virtual realizada na última quarta-feira (20) pelo Ministério Público do Maranhão, Unidade Prisional de Ressocialização de Imperatriz (UPRI), constatou casos de Covid-19 entre agentes penitenciários. Através da 5ª Promotoria de Justiça Criminal o MPMA informou que existem casos do novo coronavírus na unidade.

O Ministério Público informou que quatro agentes que testaram positivo para a Covid-19 e estão em tratamento. Além disso, existem 10 servidores afastados por suspeita da doença. Um preso também com suspeita do novo coronavírus foi isolado.

Durante a inspeção virtual foi flagrada ainda superlotação, já que a unidade possui 296 presos e tem capacidade apenas para 204.

De acordo com a inspeção do MPMA os profissionais que trabalham na unidade estão fazendo uso dos chamados EPI’s (Equipamentos de Proteção Individual). A Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) tem acompanhado os protocolos ainda segundo o Ministério Público do Maranhão.

No contexto de proteção ao novo coronavírus, foi constatado na inspeção que a higienização da unidade está sendo realizada regularmente e terá reforço do 50º Batalhão de Infantaria e Selva do Exército no dia 1º de junho. Segundo o MPMA, os presos estão utilizando máscaras e foram encontradas água e sabão no interior das celas.

Por conta do novo coronavírus apenas visitas virtuais estão sendo permitidas. De acordo com o levantamento do MPMA a procura por essa modalidade tem sido baixa.