Uma professora identificada como, Fraciane Lima da Rocha, a Fran de 33 anos, confessou em seu depoimento de ter participado na morte da empresária, Maria Hilda da Silva, em Vitorino Freire, localizado a 300 km de São Luís.

A empresária estava desaparecida desde a última sexta-feira (27), mas os indícios apontavam para um assassinato, tendo Franciane a professora como a principal suspeita. Na manhã de sábado (28), uma guarnição da Polícia Militar de Vitorino Freire conduziu a suspeita para averiguações na delegacia, porém ela negou qualquer envolvimento no crime e no desaparecimento da empresária.

Após investigadores analisar imagens de câmeras de segurança, ela foi novamente chamada para prestar depoimento e acabou confessando tudo.

De acordo com depoimento de Franciane, seu namorado,  identificado como Gonçalo e outro homem identificado como Esmael, executaram a empresária.

Na noite anterior, Franciane, participou de uma bebedeira na casa da empresária, tudo teria sido premeditado por ela, para deixar a vítima bêbada e logo depois seu namorado e o outro comparsa roubar objetos de valor da residência.

Uma das portas foi deixada aberta por Franciane, os dois criminosos entraram na residência ainda na madrugada, porém durante a ação criminosa a empresária acordou e eles acabaram fugindo, mas esquecendo uma jaqueta e fitas que seriam usadas para amarrar a empresária e o filho.

Na manhã seguinte, a vítima foi até a residência de Franciane, onde relatou o acontecido e disse que iria pedir aos vizinhos, imagens das câmeras de segurança para descobrir quem teria entrado em sua casa.

Temendo ser presos, os dois homens juntamente com a professora, planejaram e mataram a empresária. Após o crime, um dos criminosos foi flagrado por câmeras de vigilância, transportando o corpo da vítima em uma caixa na garupa de uma moto. O corpo ainda não foi encontrado e os dois homens continuam desaparecidos.

VEJA O VÍDEO: