Um dos fundadores do Primeiro Comando do Maranhão (PCM), identificado como Sadan e outro ex-integrante do Bonde dos 40, identificado como Paiakã, aceitaram Jesus dentro do presídio de Pedrinhas na capital maranhense.

Os dois eram rivais de alta periculosidade no mundo do crime. Dentro do sistema penitenciário, eles não podiam ficar juntos, pois poderia terminar em morte, devido a rivalidade entre os dois, que agora ficou no passado.

Sadan e Paiakã, antes rivais, agora são irmãos em Cristo, após aceitarem Jesus e passar por um ritual de batismo. A informação foi divulgada por um pastor em uma rede social.

Na foto, Sadan e Paiakã, que antes seguravam armas em suas mãos como motivo de orgulho, agora estão segurando o certificado de batismo.