Servidores da Saúde, entre eles Agentes Comunitários, Agentes de Endemias e Vigilância Sanitária, estiveram na manhã desta quarta-feira (14) na porta da Prefeitura de Estreito reivindicando salários atrasados.

A folha de pagamento foi deixada empenhada e com dinheiro em conta, pelo ex-prefeito, Cícero Neco, para o pagamento dos funcionários. Porém a nova gestão de Léo Cunha (PL), não conseguiu efetuar o pagamento até o momento.

O Sindicato de Servidores da Saúde informou que esteve em reunião com o secretário de Saúde, que garantiu o pagamento até dia 13 de janeiro. O prazo venceu e os servidores decidiram reivindicar o pagamento por meio de manifestação na porta do prédio da Prefeitura de Estreito.

Essa é primeira vez dos últimos 8 anos que o salário é atrasado. Já a Secretaria de Comunicação do município informou, que houve um erro no sistema e que breve será resolvido.