Os professores do município de Estreito foram às ruas neste sábado (19), para cobrar da atual gestão, direitos garantidos à eles por Lei.

Eles reivindicam direitos dos profissionais da Educação que não estão sendo cumpridos pela atual gestão de Léo Cunha (PL). Entre os direitos estão a data-base, progressões e outros direitos adquiridos antes da pandemia.

Os professores asseguram que os recursos existem é que a gestão municipal é quem está em dívida com os profissionais.

Apesar de todo o esforço da classe de professores, o prefeito tem se negado a sentar e negociar com o sindicato. O ato dos professores tem ganhado força popular e o apoio da população que tem repudiado o descaso do gestor com a Educação.