Na manhã desta quarta-feira (24), os deputados Yglésio Moyses (Pros) e Duarte Jr. (Republicanos) protagonizaram um “bate-boca”, durante sessão na Assembleia Legislativa do Maranhão (Alema). O desentendimento aconteceu enquanto os parlamentares debatiam ações para a redução do preço dos combustíveis.

A confusão teve início quando Yglésio acusou o deputado do Republicanos de ter se apropriado do Instituto de Promoção e Defesa do Cidadão e Consumidor do Maranhão (Procon/MA), como “cortina de fumaça”, para tachar os proprietários de postos de combustíveis. Na declaração, Yglésio questionou ainda a escolha da atual presidente do órgão, Karen Barros, que é esposa de Duarte Júnior.

No momento do pronunciamento, Duarte estava do lado de fora do plenário, mas retornou à casa para rebater as afirmações do adversário. Em sua fala, Duarte Jr saiu em defesa da esposa e exaltou o trabalho de mulheres que ocupam posições de poder.

As provocações continuaram mesmo após os discursos. O deputado do Pros, inclusive, foi até o gabinete de Duarte, onde os dois começaram a “trocar farpas” e quase partiram para agressões físicas, sendo necessária a interferência de outros parlamentares. A presidente da casa, deputada Cleide Coutinho (PDT), também precisou intervir a fim de organizar a sessão.

Yglésio foi retirado do local pela equipe de segurança da Assembleia. O ex-presidente do Procon disse que vai acionar criminalmente a Justiça contra o deputado do Pros e denunciá-lo ao Conselho de Ética da Assembleia.