O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi ao STF contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta quinta-feira (22).

Segundo o governador, o presidente cometeu calúnia ao dizer à rádio Jovem Pan que tinha viagem prevista para participar de evento evangélico na cidade de Balsas no Maranhão, mas como Dino lhe negara o efetivo da PM para fazer esquema de segurança teve de desistir.

Na peça enviada ao Supremo, Dino diz que não recebeu solicitação para a segurança presidencial. Na petição, ele exige que Bolsonaro apresente provas da suposta recusa de colocar a polícia à disposição de sua segurança.