Em uma imagem divulgada neste domingo (22), na porta do Palácio de La Ravardière, Flávio Dino (PCdoB) ao lado de Duarte Jr, deixou claro a guerra contra Eduardo Braide com ajuda de toda máquina do Estado.

O candidato à prefeito de Flávio Dino, Duarte Jr (Republicanos) disputa o segundo turno com Eduardo Braide (Podemos).

A sucessão da Prefeitura de São Luís chama a atenção porque, de alguma forma, o resultado refletirá não apenas o contexto de disputas internas que deságuam na sucessão ao governo estadual em 2022, como também a força de uma possível candidatura de Flávio Dino à Presidência da República ou sua liderança em uma frente ampla no espectro da centro-esquerda.

Diferentemente do comportamento que adotou no primeiro turno, o governador Flávio Dino entrou em campanha e, não apenas declarou apoio a Duarte Júnior, mas também convocou todo o secretariado e bases de seu governo para turbinar a campanha do ex-presidente do Procon.

Dino aposta todas as fichas em Duarte, após rompimento de parte de sua base aliada do PDT em São Luís, que declarou apoio a Braide.

Já o senador e presidente do PDT-MA, Weverton Rocha, um dos nomes fortes como candidato ao Governo do Maranhão em 2022, preferiu ficar neutro, quando poderia tranquilamente colocar a máquina pedetista no apoio a Duarte Jr., mas não o faz porque calcula que, eleito prefeito, o candidato do Republicanos certamente se posicionará pela candidatura do vice-governador Carlos Brandão.

Para Dino, que já perdeu nas maiores cidades do Maranhão; Imperatriz, Caxias, Barra do Corda entre outras. Uma vitória em São Luís pode ser decisiva para manter a união do grupo, que já mostrou sinais de fragilidade no principal colégio eleitoral do estado.