O Ministério Público do Maranhão quer que Iomar Salvador Melo Martins, prefeito de Pirapemas, distante 133 km de São Luís, proceda com a imediata exoneração de Luís Henrique Chidiak Reis Júnior da cargo de secretário-adjunto de Meio Ambiente do município por conta de nepotismo.

De acordo com o promotor Tiago Quintanilha Nogueira, o problema é que o prefeito é genro de Luís Henrique, além do mais o secretário-adjunto tem residência em São Luís e também é formando em odontologia, o que, segundo o promotor, não lhe qualifica para o cargo na gestão do município.

O Ministério Público deu o prazo de dez dias para o prefeito Iomar Martins exonerar o secretário-adjunto e comunicar oficialmente o Ministério Público sobre a ação.

Em caso de negativa do prefeito, o promotor informou que deve tomar medidas judiciais e extrajudiciais e que os envolvidos podem responder por crime de responsabilidade e improbidade administrativa.