No último sábado (6), o delegado Marco Antônio Fonseca morreu após complicações causadas pela Covid-19. Segundo informações da Polícia Civil, ele estava internado há dias no Hospital São Domingos, em São Luís.

Durante muito anos, Marco Antônio prestou serviço à Polícia Civil, tendo passagens pela Delegacia do Cohatrac e pela 2ª DP do João Paulo, onde trabalhava atualmente. Considerado por todos um homem íntegro e muito competente pelos colegas de profissão.

Ele também atuou nas investigações da morte do advogado Brunno Eduardo Soares Matos, de 29 anos, em outubro de 2014. Na época, um homem, identificado como Carlos Humberto Marão Filho, foi preso na época por suspeita de participação no crime.